Gente

Antes tinha medo da morte

Hoje uma atração sedutora por ela

Quase uma utopia

Quase uma paixão

Tão fulminante quanto infarto

Interessante…

Afinal, o que quer que eu diga?

Foste tu,

Alma perdida

Suplicando pela pena

Dos olhares cruéis

Desse desinteresse social.

Brasil,

Um país sem igual!

E Antônio chamou

O tal deputado de ladrão

E este sorriu!

Sorriu tanto que contagiou o país!

Não é que pouco tempo depois

Se tornou presidente…

Antônio nele votou

E ainda lhe presenteou

Com uma caixa de pasta de dente!

(Branco absoluto,

Ele pensou)

Para manter o sorriso bonito

Daquele cara que mente.

O que se passa nessa mente?

Demente.

O que se passa nessa vida?

Fico doente…

Justamente por isso

Antes eu tinha medo da morte

Hoje eu tenho dos dentes.

Ou da dor de dente,

Tenho mesmo medo

De gente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s